De R$ 1 para R$ 2: vereador leva cesta básica para Câmara em protesto contra aumento nos ônibus

*Rep: Márcio Fernandes

*Foto: Carlos Emir

De saída da Câmara Municipal de Campos, o vereador Cabo Alonsimar (PTC) se despediu de forma criativa na sessão da terça-feira (6). Ele levou para o plenário uma cesta básica para protestar contra o Projeto de Lei enviado a Casa pelo prefeito Rafael Diniz (PPS) e aprovado pelos vereadores governistas que aumentou em 100% a passagem social, de R$ 1 para R$ 2 e, dificultou o acesso de quem tem baixa renda ao Cheque Cidadão de R$ 200 criado pela ex-prefeita Rosinha Garotinho.

“Aumentando a passagem social para R$ 2, a Prefeitura está tirando comida da boca das pessoas que mais precisam. Rafael Diniz sabia do desafio que tinha pela frente, tanto que usou várias vezes essa mesma tribuna da Câmara para denunciar essa situação. Não é por falha no governo passado que a população terá que pagar. Por que não incluir o Conselho Regional de Assistência Social e a sociedade civil organizada nesta discussão antes de votarmos?”, questionou o vereador que não foi atendido.

Em uma postagem em sua página no Facebook, Alonsimar disse que a decisão de levar a cesta básica para o plenário, não teve o objetivo de tumultuar a sessão.

“Em nossas argumentações ontem, optamos por fazer um comparativo do aumento da passagem com o impacto na alimentação da população, com a apresentação de alguns itens da cesta básica popular, não foi uma ação para causar impacto ou tumultuar a sessão, ou criar um fato para aparecer, o objetivo foi mostrar na prática que este aumento de 100%, o governo municipal estaria tirando da mesa daqueles que precisam utilizar uma condução por dia para ir trabalhar”, argumentou o parlamentar.

Ele ainda fez uma rápida conta para mostrar o impacto negativo que o aumento de 100% na passagem dos ônibus em Campos irá significar para o trabalhador. “Considerando que são 24 dias úteis num mês, 48 passagens (ida e volta) x R$ 1,00 = R$ 48,00/mês, com o aumento de 100%, teríamos 48 passagens x R$ 2,00 = R$96,00 (mês)”, detalhou.

Quem votou pelo aumento de 100% na passagem dos ônibus:

Marcão (PPS)

Fred Machado (PPS)

José Carlos (PSDC)

Abdu Neme (PR)

Claudio Andrade (PSDC)

Neném (PTB)

Genásio (PSC)

Jorginho Virgílio (PRP)

Roberto Pinto (PTC)

Álvaro César (PRTB)

Enock Amaral (PHS)

Igor Pereira (PSB)

Marcelo Perfil (PHS)

Marcos Bacellar (PDT)

Silvinho Martins (PRP)

Pastor Vanderli (PRB)

Abu (PPS)

Quem votou contra o aumento da passagem e pelo Cheque Cidadão:

Cabo Alonsimar (PTC)

Carlos Alberto Canaã (PTC)

Álvaro Oliveira (SD)

Vinicius Madureira (PRP)

Thiago Ferrugem (PR)

Joilza Rangel (PSD)

Geraldinho Santa Cruz (PSDB)

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: