Rosinha diz que não há pedido de inquérito contra ela ou Garotinho no STJ e STF

A ex-prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, usou seu perfil no Facebook para desmentir que haja no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou no Supremo Tribunal Federal (STF), qualquer pedido de inquérito contra ela ou o seu marido, Anthony Garotinho.  Mas admitiu que o Ministro Edson Fachin, do STF, enviou uma citação ao Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro (TRF-RJ), envolvendo o nome do casal.

“Nem eu nem Garotinho tivemos qualquer pedido de inquérito pelo STJ ou STF. O Ministro Edson Fachin enviou uma citação aos nossos nomes ao Tribunal Regional Federal do Rio e antes de abrir qualquer providência vai avaliar se a fala tem consistência”, postou a ex-prefeita.

De acordo com Rosinha Garotinho, não há nenhuma denuncia ou pedido de abertura de inquérito contra ela e Garotinho. “Nesse momento nem eu nem Garotinho estamos denunciados e nem sequer com pedido de abertura de inquérito. Não há nada e não tememos nada. Isso para a tristeza dos que apostavam na nossa destruição.
Essa é verdade”.

No final da postagem, Rosinha alfinetou o prefeito de Campos, Rafael Diniz. “Quem está denunciado é Roberto Freire presidente do PPS partido de Rafael Diniz (prefeito de Campos)”, encerrou a ex-prefeita.

Ao prestar depoimentos nos acordos de delação premiada, os ex-executivos da empreiteira Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Júnior e Leandro de Andrade Azevedo afirmaram que Anthony Garotinho recebeu dinheiro de caixa dois da empresa para a campanha dele ao Governo do Estado do Rio em 2014. Segundo Leandro Azevedo, Garotinho e a mulher dele, Rosinha, receberam R$ 9,5 milhões em três eleições.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: