Operação Chequinho: Justiça afasta cinco vereadores de Campos

Cinco vereadores de Campos – Cecília Ribeiro Gomes (PTdoB), Jorge Magal (PST), Roberto Pinto (PTC), Thiago Ferrugem (PR) e Vinícius Madureira (PRP) – foram afastados em decisão do juiz da 100ª Zona Eleitoral de Campos, Ralph Manhães, tomada na noite desta segunda-feira (17). O juiz também determinou que Ferrugem permaneça em prisão domiciliar, enquanto não estiver usando uma tornozeleira eletrônica.

Cinco vereadores de Campos – Cecília Ribeiro Gomes (PTdoB), Jorge Magal (PST), Roberto Pinto (PTC), Thiago Ferrugem (PR) e Vinícius Madureira (PRP) – foram afastados em decisão do juiz da 100ª Zona Eleitoral de Campos, Ralph Manhães, tomada na noite desta segunda-feira (17). O juiz também determinou que Ferrugem permaneça em prisão domiciliar, enquanto não estiver usando uma tornozeleira eletrônica.

A decisão em relação à Ferrugem se deve, de acordo com a Justiça, “a sua participação de maior destaque no esquema que ora se apura, eis que o mesmo foi secretário de promoção social do governo anterior”, da ex-prefeita Rosinha Garotinho.

Os parlamentares ficarão suspensos do exercício da função de vereador até que seja proferida decisão definitiva por parte da Justiça Eleitoral. Além disso, os cinco vereadores estão proibidos de se ausentarem de Campos por mais de oito dias, sem autorização do juiz. Eles também não podem manter contato com as testemunhas.

A decisão do magistrado é relativa à Operação Chequinho, da Polícia Federal, deflagrada no ano passado. A Operação Chequinho investiga o esquema de compra de votos em Campos. Segundo o Ministério Público Estadual, em troca dos votos, a prefeitura oferecia inscrições fraudulentas no programa Cheque Cidadão, que dá R$ 200 por mês a cada beneficiário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: