Marcão nega voto favorável de Rafael a equiparação salarial que beneficiou auxiliares de vigilância no governo Rosinha

O presidente da Câmara de Vereadores de Campos, Marcos Weber, Marcão (Rede), negou durante sessão realizada nesta quarta-feira (3) que algum parlamentar que fazia oposição à ex-prefeita Rosinha Garotinho, tenha votado favoravelmente ao projeto que equiparou o salário dos auxiliares de vigilância ao dos Guardas Civis do Município. Ele incluiu o então vereador Rafael Diniz (PPS), atual prefeito de Campos.

“Ninguém que era oposição votou a favor desse projeto na época”, disse o presidente da Câmara se referindo também ao seu aliado, Rafael Diniz. Após a sessão, Marcão recebeu uma comissão dos auxiliares de vigilância e reafirmou que a equiparação salarial é inconstitucional.

Mais cedo, o ex-Secretário de Gestão de Pessoas e Contratos, no governo de Rosinha, Fábio Ribeiro, disse que não há inconstitucionalidade na equiparação do salário dos auxiliares de vigilância ao dos Guardas Civis Municipais. Ele chegou a afirmar também que na época quando a Câmara Municipal aprovou a propostas, o então vereador Rafael Diniz foi favorável.

Rep: Márcio Fernandes

Foto: Chek

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: