Escassez de água preocupa setor rural no Norte Fluminense

A distribuição irregular das chuvas no Norte do Estado do Rio de Janeiro tem preocupado produtores rurais e autoridades do setor da agropecuária. As chuvas ocorridas  na região compreendida entre os municípios de Quissamã e Macaé nos meses de janeiro e fevereiro ficaram aquém do necessário. No município de Carapebus por exemplo, as chuvas esperadas acumularam apenas 10mm no primeiro bimestre. Pior é que março termina com a média de chuva no acumulado do mês em 26mm, mas o solo não tem umidade ideal para plantar, nem mesmo para as pastagens.

As perdas seriam menores caso o governo do Estado pudesse seguir o exemplo do governo local e atendesse outros municípios.

O volume de 26mm pode parecer compensador se comparado aos pífios 10mm de chuva precipitada no acumulado dos meses de janeiro e fevereiro, mas não atinge as condições hídricas ideais para a agricultura e para a pecuária de leite e  de corte.  Para evitar mais perdas para os pequenos produtores rurais, a Secretaria de Agricultura , Abastecimento e Pesca de Carapebus iniciou o cadastramento das propriedades para realizar a limpeza dos bebedouros dos animais.

De acordo com informação do secretário de Agricultura do município, Willison Mussi, a escassez de água nas propriedades rurais é preocupante, e por isso a Prefeitura local decidiu adotar medidas para mitigar a crise hídrica . Um cadastramento das propriedades está sendo feito para a realização de limpeza dos bebedouros. O objetivo é  contribuir para o armazenamento de água da chuva para o gado nos reservatórios, tendo em vista que o lençol freático está baixo e, além do solo está com pouca umidade para o cultivo, os tanques também estão secos.

“Para solicitar a limpeza dos  bebedouros os produtores rurais devem comparecer na secretaria, que está localizada na sede da Prefeitura, que enviaremos técnicos ao local”, informa Willison.

De acordo com relato do produtor rural  Carlos Esteves,  que foi o primeiro a ser atendido  no recadastramento, “o serviço prestado proporciona economia para os produtores”. “A limpeza dos bebedouros ajuda muito. Se não fosse isso os animais morreriam de sede, e além disso o serviço é caro e muitos produtores não podem pagar. A prefeitura está de parabéns pela iniciativa”, avaliou o pequeno produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: